5.4.10

Flores


Na vida há sempre uma flor, sem a qual não consegues dar vida à tua bombinha.
Pois eu não consigo viver sem o meu ramo.
O ramo.
Aquele ramo.
Ai.
És tu, tu e tu, aquele e aquela. O meu ramo.
Que desperta, que quase que murcha mas nada como uma boa chuva para traze-la de volta à vida, e que se retira.
Ora o ramo esta meio cheio ora meio vazio. Tudo depende das flores (ah, malditas sejam vocês por serem tão instáveis).
Uma coisa é certa, com as minhas flores um magnifico jardim poderia ser feito no entanto elas não são apenas flores. São parte, ou diria mesmo, grande parte da minha vida. Aliás! A minha vida.

Ai minhas flores...

5 comentários:

  1. aposto que a conversa de ontem te inspirou a fazer um post assim :P

    ResponderExcluir
  2. nao roxanne foi a minha conversa :P

    ResponderExcluir
  3. rita, tens, para além desta musa inspiradora, um electrificado inspirador?

    eletrificado: lembro-me de ti lol

    ResponderExcluir
  4. ahah obvio q tem, tas atrasada :P ahh e eu tambem

    ResponderExcluir
  5. somos os amigos inspiradores da rita, somos bué fixess =p

    ResponderExcluir