23.4.10

Caluda


Hoje deixo o silêncio falar por mim. Para mim.
Entendido.



Nenhum comentário:

Postar um comentário